A salvação?

Para todos que leram os livros de J.R.R. Tolkien ver a trilogia “O Senhor dos Anéis” nas telonas foi uma grande decepção. Ficar assistindo nove horas de filmes, não é muito agradável, embora o roteiro seja bom, há falhas durante os três longas da saga. Claro que o elenco foi bem escolhido, revelando alguns atores, como consagrando outros. Em si, no final de tudo, os fãs ficaram desapontados. Mas nem tudo no cinema se torna perfeito.

Não podemos nos esquecer a trilogia foi um sucesso nas bilheterias, além de ter acumulado 17 Oscar. Os filmes, de certa forma, mas como dito anteriormente, poderiam ter sido melhores, e como. Para os fãs de Harry Potter, logo percebemos algumas semelhanças. Principalmente no personagem Gandalf, de Ian McKellen com Dumbledore, de Michael Gambon. Um fato curioso e que poucos desconhecem é que após a morte de Richard Harris a primeira escolha do produtor para interpretar o Diretor de Hogwarts foi McKellen, mas o mesmo esta passando sob “estresse pós” Senhor dos Anéis e recusou a oferta. E assim, Gambon assumir e continuou até o final da série.

Mas voltando ao assunto aqui em questão… Mas antes disso, faço uma pergunta a vocês leitores: Porque lançam os filmes fora de ordem cronológica?! Exemplificando… Podemos pegar o exemplo de “Anjos da Noite“, com a Kate Beckinsale. Foram produzidos dois filmes e no terceiro, voltaram para o início de tudo. Confundindo fãs e até mesmo, leigos na trama. E agora, surge a possível salvação da trilogia. The Hobbit (O Hobbit) é o início da saga de Senhor dos Anéis, ou melhor, conta como tudo começou. E no cinema, infelizmente, irão produzir e estão produzindo de forma errada. Mas devemos ficar contentes que estão gravando, não?!

Um fato bem curioso é que “O Hobbit” foi publicado em 1937 enquanto os livros de “O Senhor dos Anéis” só foram publicados em 1954 e 1955. Ou seja, 17 anos para o término da saga. Mas os filmes só foram lançados em 2001. E quem é bom de calculo, pode ver que foram preciso 46 anos para se tornarem longas. Mas deixamos de lado esses dados e datas e vamos ao que esta na atualidade.

É previsto que no final de 2012 e em 2013 sejam lançados as duas partes da versão cinematográfica de “O Hobbit”. Os filmes irão ser: ‘The Hobbit – There and Back Again” e “The Hobbit – The Unexpected Journey” e que em português ainda não foram divulgados como serão os nomes. Isto, segundo fontes confiáveis do site TheOneRing.net. As confirmações deverão sair em breve. Para quem não se lembra ou que ainda não leu, aqui vai a sinopse da trama:

O mago Gandalf e os 13 anões que formam a companhia contratam Bilbo Bolseiro para uma jornada até a Montanha Solitária, onde tentarão recuperar os pertences dos anões que foram roubados pelo dragão Smaug. É nessa aventura que Bilbo encontra o Um Anel que desencadeia a trilogia “O Senhor dos Anéis”.

Para finalizar, gostaria de lembra-los que meu colega, Richard Black, já tinha comentado aqui no Reino das Fábulas esta adaptação do cinema. E tenho a esperança que Richard esteja certo, quando fala que os fãs irão se surpreender e aplaudir o longa em pé. Quem quiser ler o artigo de Richard sobre “O Hobbit”, clique aqui. Agora só nos guarda esperar o lançamento e esperar que estes dois filmes, salvem a trilogia d'”O Senhor dos Anéis”.

    • Luciano S.A
    • 12 março, 2011

    Até hj nao assisti nenhum dos filmes do Senhor dos Anéis:/
    T.T

  1. Eu li há pouco tempo a trilogia do Senhor dos Anéis, e realmente eu penso que J. K. Rowling deve ter-e inspirado em Gandalf para criar Dumbledore. Há uma semelhança bastante interessante, até: Gandalf recusa veementemente transportar o Um Anel, e Dumbledore recusa as Reliquias da Morte!
    Mas estou ansiosa por ver esse filme.

    • Esta certo que Gandalf não aceita de jeito algum ser o portador do Anel.
      Já na série da Rowling, Dumbledore não recusa as relíquias. E se olharmos, ele foi o único ou um dos únicos que já possuiu as três relíquias, ressaltando que não ao mesmo tempo. Primeira: Alvo Dumbledore já possuiu a Capa da Invisibilidade da qual deu de presente a Harry Potter. Segunda: Após derrotar sua “paixão”, Grindelwald, passou a ser o dono da Varinha das Varinhas. Terceira: E a última Relíquia, a Pedra da Ressurreição, Alvo a consegue quando destrói o Anel dos Graunt, e a pedra do anel, era a Relíquia.
      Creio que esteja enganada Cláudia, pois Dumbledore não recusa e sim, tem medo. Como de fato, tem medo de ser tornar Ministro da Magia por causa do poder que terá, e acho que isso acontece novamente aqui, ele sabe que quando obter as três Relíquias, será o Senhor da Morte, e aí, ele tem medo do que poderá acontecer!

      • Exactamente Camila, era isso o que queria dizer!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: