7 de Setembro, Independência do Brasil, será mesmo?

Hoje, dia 7 de setembro, aqui no Brasil, nós comemoramos o dia da Independência do Brasil. O que ocasiona um feriado nacional. Muitos, hoje, irão bater no peito e retumbar tal independência que foi conquistada com tantas lutas e sangue. Mas será mesmo que nos tornamos independentes?

É um fato consumado que adquirimos nossa independência com relação à Coroa Portuguesa, mas eu tenho a impressão de que paramos por aí. Não de repente, mas pouco a pouco, sabem?
Antigamente, pelo menos, eu acho que as pessoas lutavam mais pelos seus direitos. Elas uniam-se mais a uma causa comum. Na época da ditadura militar, por exemplo, os estudantes se uniram, lutaram, arcaram com as consequências (que foram duríssimas), mas no final conseguiram vitória.

Eu me pergunto quando a grande maioria das pessoas irá aprender a votar. Quando elas irão libertar-se dessa mente pequena e dessa prisão interior e mental a qual cada um se submeteu. Talvez quando a educação for uma questão de primazia no país e seja passada com qualidade. Porque as eleições estão chegando, a população continua tão dependente da opinião imposta por uma mídia sensacionalista para votar; A campanha da presidente Dilma foi fundamentada no pilar “Brasil, país rico é país sem miséria”. Pois bem, o Brasil pode ser a quinta maior economia do mundo, mas continuamos tão pobres e miseráveis quanto antes. Porque a nossa miséria não se encontra apenas nas questões materiais, encontra-se nas questões culturais e filosóficas. Carecemos de educação.

Por exemplo, por esses tempos, tem havido muitas greves. Greve de policial, greve de professor, greve de rodoviários… Sendo que uma das mais recentes foi a greve de professores da escola pública, que durou mais de três meses (creio que foi só aqui em Salvador). Isso implica diretamente, em uma praticamente perda do ano letivo e se não é visto como perda, as aulas entrarão festividades de fim de ano adentro.  Onde estava a mídia nesse momento tão crucial? Raramente foi visto alguma coisa relacionada à greve na televisão. Sendo que tal coisa aconteceu por causa de um não repassamento de verbas, pela parte do governo estadual, verba essa que já havia sido prometida aos professores desde 2007.

Com relação à saúde pública, vemos que cada dia mais pessoas vão morrendo por causa do atendimento, ou melhor, do não atendimento nos hospitais públicos. Seres humanos definham à procura de um alento no sistema único de saúde. E definham mesmo, porque são raras as vezes em que alguém consegue ser atendido, mas não apenas atendido, ter um atendimento de qualidade e satisfatório. E de quem é a culpa disso? Do governo? Também, mas em certo ponto é igualmente nossa, porque não temos lutado pelos nossos direitos.

Eu acredito que a nossa grande maioria ainda não está independente. Porque quando falamos em independência do Brasil, necessariamente falamos da independência dos brasileiros, e somos ainda tão dependentes das artimanhas das corporações, e dos joguetes políticos que grande parte de nós está se esquecendo de pensar. Está se esquecendo de quão forte nós podemos ser quando agimos juntos, quando agimos sob uma bandeira de igualdade e de justiça. Também creio que um dia nós poderemos todos dizer com orgulho e comemorar o dia 7 de Setembro, dia da Independência do Brasil.

Mais ordem, mais progresso.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: