Dezesseis Luas

Normalmente nos deparamos com histórias de amor que são um tanto quanto melosas e “nojentas”. Que nos fazem suspirar e esperar por um príncipe encantado que a maioria de nós sabe que nunca vai chegar. Mas eu te aconselho a esquecer essas ideias em “Dezesseis Luas”. Um romance que  apresenta um amor que atravessa gerações, repetindo uma trágica história e que é regado a muita magia e mistérios.

Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece… Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. “Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim…”

O livro é escrito por Kami Garcia e Margaret Stohl e é narrado por Ethan, contando a história de Lena e das coisas que os cercam.
Imagine se você tivesse pesadelos com uma garota, quase todos os dias, uma garota que você nunca viu na vida. E melhor. Se você morasse em um lugar que nunca acontece absolutamente nada, a não ser os mesmos fatos monótonos que se repetem ano após ano. Mas e se essa tal garota, de repente, aparecesse na sua cidade e mudasse tudo o que acontece nela? O clima, os seus sentimentos, e você como um todo? É exatamente isso que acontece com Ethan.

Quando Lena Duchannes chega à cidade, tudo muda. E você sabe como costuma ser cidade pequena, não é? Todo mundo sabe e fala da vida de todo mundo e se se tem carne nova no pedaço… Vira-se o alvo! E é o que se sucede com Lena. A garota vai morar com o tio, Macon Ravenwood, que é o recluso e estranho da cidade. Acontece que a menina tem 15 anos e precisa frequentar a escola, o que só desperta a curiosidade e o instinto preconceituoso dos habitantes do local. Exceto em Ethan. Que é um garoto “solitário” quando em casa e precisa de atenção; e incrivelmente vai havendo uma atração mútua por parte de Ethan e Lena, que no decorrer do livro, vocês descobrirão que não é nada por acaso.

Recheado de magia, mistério e aventura, a história que não é muito “complicada” vai adquirindo proporções grandes devido aos seus enigmas. Você vai passando pelas páginas e desejando que elas acabem cada vez mais rápido, só pra saber das coisas que estão ocultas.

Eu, particularmente, achei o livro excelente. Uma ótima pedida. Só pela capa eu já fiquei atraído pelo livro. Porque, convenhamos, ela é linda. E não só por isso. Há uma música, chamada Sixteen Moons, que só me fez querer o livro mais e mais, porque… Veja por si mesmo.


A escrita das autores é fascinante. Elas são detalhistas e ao mesmo tempo muito práticas. Conseguem transformar uma história, digamos que, “fraca” em uma coisa bastante consistente de facílimo entendimento. A maioria dos personagens, são fascinantes, misteriosos e enigmáticos e com um “q” de quero mais. O único deles que eu não gostei muito foi o próprio Ethan, narrador do livro. Achei ele um completo retardado.

Uma coisa que me deixou satisfeito foi o final do livro. Mas aí eu descobri que teria uma continuação (isso no ano passado, só pra esclarecer). Aí eu fiquei: Oxe, como vai ter uma continuação pra isso? Mas agora eu consigo enxergar algumas pontas soltas que eu imagino que ficarão melhores resolvidas em “Dezessete Luas”. 

Enfim, você precisa ler “Dezesseis Luas”. É perfeito! Incrível! E ganhou nota quatro de cinco na minha classificação.😉

  1. Eu gostei da resenha, achei bem legal, sem spoiler. Foi a primeira resenha que falou bem do livro, totalmente. Já li algumas que diziam que há poucos pontos altos no livro, e isso me deixou com um pé atrás para ler. A grande verdade é que eu preciso sentar e ler o primeiro capítulo, é ele quem dirá se vale a pena ou não. De qualquer jeito, posso confessar que é uma trama que chama bastante atenção, eu fiquei curiosa e quero ler esse livro, mas ele virá depois de “A Culpa é das Estrelas”.

    • Não há muitos ápices no livro, até porque é uma série, então (opinião minha) acho que estragaria completamente entregar todas as chaves dos livros no primeiro romance. Há muitos enigmas e mistérios, coisas que te prendem à trama, e aqueles fatos, do tipo: TCHANAM!, que só te fazem querer continuar. Enfim, leia mesmo, acho que você não vai se arrepender.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: