Apenas um oi e algo mais

Olá, prazer em falar com vocês que estão me lendo agora, meu nome é Luís Eduardo e sou o novo colunista do Reino das Fábulas. Venho aqui assumir um pequeno cargo que será dividido, um cargo agradável e, ao mesmo tempo, ingrato – o de um “crítico social” (parece mais importante quando você fala, mas não creio que ajude tanto na sociedade que critica). Agradável, sim, afinal, quem não gosta de escrever o que lhe vem a cabeça? Apenas escrever, sem estar preocupado com normas mais rígidas de formatação de texto, como numa redação. Mas, ao mesmo tempo, caro leitor, ingrato, afinal, a minha função é criticar, apontar falhas, reclamar daquilo que desagrada; e, por mais que seja bom deixar registrados minhas reclamações, a menos que eu exerça a função dum cavalo com cabresto, nunca irei agradar a todos (e, mesmo se eu exercesse a função dum cavalo com cabresto, eu não iria agradar a todos).

Apresentações feitas, então vamos ao “algo mais” do título. Entro com uma certa obrigação de apontar alguma falha de nossa sociedade nesse parágrafo – o que, tecnicamente, não é difícil, se a vida em países do dito “primeiro mundo” tem vários pontos que poderiam ser apontados como falhas homéricas, imagine nós, pobres sub-primos nesse modelo socioeconômico sem uma razão palpável de existir além dele mesmo? Nos Estados Unidos se fala da poluição em grandes centros urbanos, aqui, em terras de Cabral (e Cachoeira), temos que contornar buracos literais antes de chegar no ponto da liberação exagerada de CO2. É como no filme de Jorge Furtado, “Saneamento Básico”, onde o município reserva verba para o desenvolvimento de cinema de ficção, mas não tem verba para fazer o saneamento básico do título.

A vocês que leram, não considerem isso um artigo sério da minha coluna semanal que começa por aqui. É, não só uma comum conclusão de que temos mais problemas do que gostaríamos de admitir (agora imaginem quem vive em zonas de guerra), como também um constatação de que terei muito sobre o que falar por aqui. Próxima semana eu voltarei, trazendo um novo artigo e sem as firulas de uma apresentação, falando sobre o caos urbano que eclodiu em São Paulo e a insegurança pública.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: