Archive for the ‘ Críticas ’ Category

Novelas Brasileiras

Ah… As tele-novelas brasileiras. As tele-novelas brasileiras são bastante famosas por seus enredos e por suas fascinantes histórias. Além de que, tem ótimos atores. Praticamente não há um canal da TV aberta brasileira que não faça exibição de uma novela. Na maioria das vezes são brasileiras, mas algumas podem até ser mexicanas, (o que só costuma restringir-se ao SBT e à Band.).

Todavia, essas mesmas e famosas novelas têm decaído muito ultimamente. Os enredos são falhos, as personagens são sem graça, as intricadas tramas estão se perdendo, os romances prevalecem mais que tudo e ultimamente, na maioria das novelas, os vilões acabam fugindo ou não tem aquele merecido e horrendo fim. Além de tudo isso, os exemplos que as personagens nos passam são cada dia mais ridículos. E os “bons exemplos” que as personagens nos passam, ou costumavam nos passar, onde estão?

Tirando tudo isso, ainda temos os preconceitos que algumas redes de TV aberta possuem, quanto aos beijos e relações homossexuais. Particularmente só conheço uma que tenha essa espécie de atitude (a Rede Globo), quanto a outras não sei, mas breve irei informá-los. Visto que toda novela tem um veadinho. – me desculpem o termo, mas eu creio que há uma diferença entre um homossexual e um veadinho. Para mim, o homossexual é aquele que não escolhe as suas preferências e o veadinho, no caso, é aquele ator todo travador que desempenha pessimamente o seu papel e é também aquele que é todo purpurinado e parece uma gazela saltitante que perdeu os chifres na selva e não sabe onde encontrá-lo e recolocá-lo. – E as novelas que não tem nenhum veadinho, sempre têm um homossexual com medo de assumir seus sentimentos e etc. #TemQueVerIssoAí.

As tramas brasileiras que foram até, mais ou menos, 2007/2008 eram muito boas. É claro que tem aquelas que superam as expectativas e te deixam de queixo caído como “Caminho das Índias”, que foi uma excelente novela por sinal. Mas… Chega de falar das novelas da Globo! Falemos um pouco sobre as novelas da Record… As novelas da Rede Record não são de todo ruins, são até muito boas, por sinal. Porém atualmente, uma energúmena resolveu fazer um remix da novela mexicana “Rebelde”. Nem devo comentar… Mas vou! Uma novelinha adolescente, com um morte de MARMANJOS e MULHERES FEITAS se passando por jovenzinhos. Ah… Isso muito me revolta! Onde está a vergonha na cara dessas pessoas?! E o teor sexual implícito e explícito? Eu não tenho outro termo para definir esta novela, senão #SafadezaOculta.

A outra novela da Record que de início era boa, mas que depois virou um Belo Monte de Merda foi “Os Mutantes”. Começou bem; legal, até que o estapafúrdio do autor resolveu fazer uma parte dois para a trama. E… Como já era de se esperar ficou um Belo Monte de Merda. Contudo, as outras novelas da emissora não são de todo ruins, os atores também não são eles só precisam de um pouco mais de criatividade. E, se o tiverem, poderão até mesmo ultrapassar a Rede Globo, que no momento é a maior Emissora de TV Aberta.

O SBT era uma grande transmissora de novelas mexicanas, mas de uns tempos para cá, resolveu investir no talento brasileiro e está exibindo as próprias novelas. Nem devo falar que a maioria das novelas são horríveis, sem cultura, sem enredo, com uma grande ausência de bons atores e etc. e tal. Ultimamente, em oposição à maioria das novelas da emissora está sendo exibida uma novela com alto teor histórico, cultural e informativo. A novela se chama “Amor e Revolução” e aborda o período da Ditadura Militar Brasileira, em parceria com uma bela história de amor. A novela é muito boa e mostra tabus enorme para com a época (como por exemplo, homossexualismo feminino, traição, etc.).

A Bandeirantes passou a investir bastante nas novelas mexicanas como Isa TKM, eu nem vou comentar porque é uma novela mexicana. (Em minha opinião é um horror esta novela, nada de interessante, apenas um monte de adolescentes cantores abandonados em um orfanato e blá-blá-blá, dentro de tudo isso, rola muito romance, lógico. #CadêOInteressante?).

Enfim… Eu fico muito triste de isso para os meus leitores, e principalmente, para os meus leitores internacionais, mas… A tele-dramaturgia brasileira está caindo demais. Espero não ter ofendido ninguém, porém, essa é apenas mais uma das minhas humildes opiniões.

Morre Osama Bin Laden; Começa a Era da Falsa Paz.

Como todos nós devemos estar sabendo, na madrugada de ontem para hoje morreu Osama Bin Laden, um famoso terrorista, o mais procurado pelos Estados Unidos e o líder da al-Qaeda. Mas… Até que ponto a sua morte é relevante? Até que ponto nós podemos acreditar que realmente estamos em paz? Será mesmo que isso é verdade?

Eu acho que todos nós, pelo menos os que estavam vivos é claro, recordam-se muito bem do Atentado de 11 de Setembro, atentado este que matou mais de três mil pessoas, entre elas cinco brasileiros. Todo o mundo ficou chocado e revoltado com este ato terrorista. E os E.U.A se viram loucos e impotentes por ter ocorrido tamanha devastação, bem ebaixo dos seus narizes.

Ontem, nos Estados Unidos, as pessoas saíram à rua para comemorar a morte do terrorista. Todavia… Isso é humanidade? A mesma humanidade que o mundo atestou que Osama não tinha, o mundo demonstra. A morte de outro ser vivo, por pior que ele seja, não deve ser comemorada. Deve ser tomada como reflexão. E a única coisa que nós podemos e devemos fazer, é orar a Deus para livrar-nos de toparmos com outra alma como aquela.

Não sei se vocês sabem, mas o Islamismo tem um princípio, ou melhor, um conceito para estes atos que Osama fez, e ele se chama Jihad, – Guerra Santa – mas como assim uma Guerra Santa? Simples. Tudo aquilo que ameaça a religião Islâmica, pode e deve ser combatido. Mas claro que há pessoas radicais demais para levar tudo isso ao pé da letra. E é baseado neste princípio que há muitos grupos radicalistas e terroristas que usam isto como pilar para os seus atos. O que nos remete a Wellington Menezes, o atirador de Realengo.

A morte de Osama Bin Laden, de certo modo, foi ótima para o mundo. Principalmente para o presidente Barack Obama, porque foi em seu governo que o terrorista foi morto, o que lhe rende muitos pontos e votos para uma possível recandidatura. Porém, o que nos aguarda agora que Bin Laden morreu? Ele era um dos líderes e um dos membros da al-Qaeda, o que significa que há muitos outros como ele e que certamente um desses outros irá assumir o seu lugar e poderá fazer atos muito mais tenebrosos do que o próprio Osama foi capaz de fazer.

Os Estados Unidos afirmam que estamos em uma Era de Paz. Mas eu lhes afirmo, meus caros leitores, que estamos em uma Era de Falsa Paz. Porque nós conhecíamos o nosso inimigo, sabíamos do que ele era capaz e sabíamos também qualquer coisa de importante sobre ele. Por outro lado, teremos um novo inimigo e não sabemos o que ele pode fazer, nem o que ele vai fazer.

É importante que nós aprendamos a ser críticos e a julgar os atos dos outros países. Não podemos sair acreditando em tudo o que vemos e ouvimos. Devemos difundir a ideia de que não estamos em paz. Além do que, devemos ser mais humanos e não comemorar a morte de uma pessoa, por pior que ela seja.

Esta é apenas mais uma opinião minha. Peço que me digam o que acharam e se cometi algum erro. Se alguma pessoa se ofendeu com este artigo, peço desculpas, mas tenho liberdade de expressão e opinião.

Sexta-Feira da Paixão, viva-a verdadeiramente.

Em muitas religiões, ou melhor dizendo, crenças, no dia de hoje é vivida a Sexta-Feira da Paixão. Ou seja, o dia em que Jesus foi crucificado e morto. Mas… Até que ponto nós levamos a sério o verdadeiro significado da data? Até que ponto nós não deixamos que a influência do capitalismo e das tradições nos cerquem e façam com que nós simplesmente vivamos essa data como se fosse mais um dia em nossas vidas?

Hoje em dia, já virou hábito várias datas religiosas serem esquecidas em seu real sentido e virarem-se a um completo caráter comercial. Mas não é assim que as coisas deveriam ser, não é assim que devem ser. É curioso como as crianças, quando falamos em “Páscoa” recordam-se apenas de ovos de chocolate e de um Coelhinho.

Assistindo hoje a um programa local fiquei horrorizado ao ver as pessoas dizendo: “Feliz Páscoa!” “Feliz Páscoa!”. Mas… Hoje não é a Páscoa! Hoje é o dia em que nós devemos nos fechar e refletir sobre todas as coisas que temos feito de errado e repará-las, em todas as coisas que tem feito de certo e melhorá-las.


Não é correto que esqueçamos justo daquele que deu a vida para nos salvar. Afinal, “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito para nos salvar”. Deus foi tão misericordioso para conosco que deu o seu único filho para fim de nossa salvação. Em contra-partida, Jesus foi tão misericordioso que deixou-se matar, deixou-se humilhar, tudo isto para que fôssemos salvos.

A Igreja Católica, pelo menos, diz que nós devemos jejuar no dia de hoje. Mas eu penso diferente. Eu penso que devemos fazer um jejum sim, mas um jejum de uma coisa que realmente nos faz falta. E isso está no coração de cada um, de cada ser humano. Você gosta muito de computador? Então fique o dia de hoje sem usá-lo. Todos os dias você vai à praia? Então não vá hoje à praia. 

Afinal, hoje representamos o dia em que Jesus foi cruelmente crucificado e assassinado, podemos dizer assim, e não nos custa nada abdicar e procurar conhecer um pouco mais desse dia. Mesmo que você não participe de alguma Igreja, mas tem a convicção de que Jesus é o seu único e verdadeiro Salvador, faça isso por Ele.

Não nos vale de nada dar tanto valor ao capitalismo, ensinar às crianças apenas o valor comercial da data se nós não as ensinarmos o real significado. Há ainda quem diga que o Ovo e o Coelho são símbolos do renascimento e da ressurreição, besteira! Temos que ensinar o sacrifício que o Cordeiro de Deus fez por nós e para nós.

Eu realmente espero que este texto tenha feito vocês refletirem um pouco sobre a data. E que no ano que vem, possamo fechar-nos em reflexão e em um jejum pessoal único e intransferível.

Sejamos Gays. Juntos.

Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, foi encontrada morta na pequena cidade de Tarumã, Goiás, no último dia 6. O fazendeiro Cláudio Roberto de Assis, 36 anos, e seus dois filhos, um de 17 e outro de 13 anos, estão detidos e são acusados do assassinato. Segundo o delegado, o crime é de homofobia. Adriele era namorada da filha do fazendeiro que nunca admitiu o relacionamento das duas. E ainda que essa suspeita não se prove verdade, é preciso dizer algo.

Eu conhecia Adriele Camacho de Almeida. E você conhecia também. Porque Adriele somos nós. Assim, com sua morte, morremos um pouco. A menina que aos 16 anos foi, segundo testemunhas, ameaçada de morte e assassinada por namorar uma outra menina, é aquela carta de amor que você teve vergonha de entregar, é o sorriso discreto que veio depois daquele olhar cruzado, é o telefonema que não queríamos desligar. É cada vez mais difícil acreditar, mas tudo indica que Adriele foi vítima de um crime de ódio porque, vulnerável como todos nós, estava amando.

Sem conseguir entender mais nada depois de uma semana de “Bolsonaros”, me perguntei o que era possível ser feito. O que, se Adriele e tantos outros já morreram? Sim, porque estamos falando de um país que acaba de registrar um aumento de mais de 30% em assassinatos de homossexuais, entre gays, lésbicas e travestis.

E me ocorreu que, nessa ideia de que também morremos um pouco quando os nossos se vão, todos, eu, você, pais, filhos e amigos podemos e devemos ser gays. Porque a afirmação de ser gay já deixou de ser uma questão de orientação sexual.

Ser gay é uma questão de posicionamento e atitude diante desse mundo tão miseravelmente cheio de raiva.

Ser gay é ter o seu direito negado. É ser interrompido. Quantos de nós não nos reconhecemos assim?

Quero então compartilhar essa ideia com todos.

Sejamos gays.

Independente de idade, sexo, cor, religião e, sobretudo, independente de orientação sexual, é hora de passar a seguinte mensagem pra fora da janela: #EUSOUGAY

Para que sejamos vistos e ouvidos é simples:

1) Basta que cada um de vocês, sozinhos ou acompanhados da família, namorado, namorada, marido, mulher, amigo, amiga, presidente, presidenta, tirem uma foto com um cartaz, folha, post-it, o que for mais conveniente, com a seguinte mensagem estampada: #EUSOUGAY

2) Enviar essa foto para o mail projetoeusougay@gmail.com

3) E só :-)

Todas essas imagens serão usadas em uma vídeo-montagem será divulgada pelo You Tube e, se tudo der certo, por festivais, fóruns, palestras, mesas-redondas e no monitor de várias pessoas que tomam a todos nós que amamos por seres invisíveis.

A edição desse vídeo será feita pelo Daniel Ribeiro, diretor de curtas que, além de lindos de morrer, são super premiados: Café com Leite e Eu Não Quero Voltar Sozinho.

Quanto à minha pessoa, me chamo Carol Almeida, sou jornalista e espero por um mundo melhor, sempre.

As fotos podem ser enviadas até o dia 1º de maio.

Como diria uma canção de ninar da banda Belle & Sebastian: ”Faça algo bonito enquanto você pode. Não adormeça.” Não vamos adormecer. Vamos acordar. Acordar Adriele.

— Convido a todos os blogueiros de plantão a dar um Ctrl C + Ctrl V neste texto e saírem replicando essa iniciativa —

Blog #EuSouGay

Brasil de luto

– Hoje temos que lamentar o fato que aconteceu em Realengo com crianças indefesas. Não era característico no país ocorrer esse tipo de crime. Vamos nos unir aqui em repúdio a esse ato de violência, sobretudo, contra crianças indefesas. Crianças que perderam a vida e o futuro – disse Dilma Rousseff,  presidente da República, completando com a voz embargada: – Vamos fazer um minuto de silêncio em homenagem a esses brasileirinhos que foram tirados tão cedo da vida.

É difícil escrever sobre algo tão brutal que ocorreu no Rio de Janeiro ontem, dia 07 de Abril de 2011, mas preferi começar com o que a nossa presidente disse, e que acho resumi tudo o que estamos passando. Todos que lêem o Reino das Fábulas, sabem que somente escrevo artigos sobre filmes, mas irei abrir uma exceção hoje.

O dia 07 de Abril de 2011 era para ser mais um dia normal no Rio de Janeiro, mas um fato ocorrido durante a manhã, mudou totalmente o rumo desse dia que irá ficar na história de nosso país. Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, adentrou uma escola alegando dar uma palestra e após dentro da escola, começou a atirar nas crianças e adolescentes. No final de tudo, ao menos 12 jovens perderam a vida. Jovens como nós, que teriam toda a vida ainda pela frente, mas que foram perdidas por um ex-aluno da escola que vai até a mesma e decide matar todos que vê pela frente. Porque? O que levou Wellington a matar essas crianças e adolescentes? Por mais que seja investigado nunca se saberá o verdadeiro motivo.

Paramos agora e refletimos, o que leva um ser humano a fazer tal ato? De tirar a vida de crianças indefesas. Poderíamos ser nós, eu, você. Uma pessoa que faz isso não pode ser normal. Ele deve ter algum distúrbio. E após matar 12 alunos, se mata. Medo de assumir as conseqüências? Acho que sim. E ele só matou 12 porque um policial que estava pelo bairro chegou a escola e impediu que o mesmo subisse para o terceiro andar, aonde encontraria mais 6 salas de aulas.

Wellington Menezes de Oliveira planejou tudo. É fato. E ainda por cima, deixa uma carta, pedindo que um “fiel seguidor de Deus” visite sua sepultura pelo menos uma vez para que peça perdão pelo que ele fez e solicita que sua casa seja doada a alguma sociedade que cuide de animais abandonados. O bom moço agora? Alguém que pede perdão a Deus sendo que desrepeitou a lei de Deus de não matar o próximo. Eu, sinceramente, não consigo entender.

Em nome do Reino das Fábulas, deixo a homenagem a esses brasileiros indefesos que perderam a chance de viver. E nosso apoio e força às famílias das vítimas que estão passando por um momento difícil do qual não existe palavra para descrever. E que rezemos, oremos, independente de sua religião, para que Deus, guarde em paz essas crianças que até ontem, alegravam a vida de seus familiares.

Morre José Alencar, o ex Vice-Presidente do Brasil

Acaba de ser anunciada a morte do ex-vice-presidente da República José Alencar, 79 anos. O corpo está no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde Alencar se internara na última sexta-feira.

Alencar lutava contra um câncer desde 1997. Localizado no rim, o câncer se espalhou atingindo a a próstata e o abdôme. Ele passou por mais de 15 cirurgias – a mais longa de 17 horas.

José Alencar foi o vice-presidente da República por oito anos, ao lado de Lula.

Foi no final do ano passado que o estado de saúde dele se agravou. Mesmo assim Alencar fez questão de comparecer à cerimônia de posse da presidente Dilma Rousseff.

Em Portugal na companhia de Lula, que foi ser homenageado pela Universidade de Coimbra, é provável que Dilma antecipe sua volta ao Brasil, originalmente marcada para amanhã.

Bullying – Abomine essa ideia você também!

Hoje em dia, um assunto muito recorrente é bullying. Mas o que é Bullying?
Bullying é um termo em inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully – «tiranete» ou «valentão») ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.

Onde ocorre o bullying? O bullying pode ocorrer em diversos locai dentre eles:
Escolas – Nas escolas é bastante comum ocorrerem essas atitudes pavorosas e repugnantes. Sendo ele dentre ou fora dos colégios. Não ocorre somente de aluno para aluno, podendo ocorrer de professor para aluno também. Vai desde apelidos pejorativos à agressões físicas, no caso de aluno-aluno, e no caso professor-aluno pode ir desde as humilhações com relação ao rendimento escolar até ao professor prender o aluno, ou seja, não deixando com que ele vá ao banheiro ou beba água, o que pode causar graves problemas. Nos E.U.A, foi bastante comum o bullying, chegando a ocorrer até mesmo suicídios em função do descaso das autoridades escolares para que o fato não se consumasse.

Local de Trabalho – Onde é descrito como: “Um problema sério que muito frequentemente as pessoas pensam que seja apenas um problema ocasional entre indivíduos. Mas obullying é mais do que um ataque ocasional de raiva ou briga. É uma intimidação regular e persistente que solapa a integridade e confiança da vítima do bully. E é frequentemente aceita ou mesmo encorajada como parte da cultura da organização”.

Vizinhança – Ocorre quando um vizinho intimida o outro para ocasionar a sua mudança. Como acontece? Simples, o “vizinho maligno” faz barulhos excessivos para perturbar o outro e até forja situações policiais, para que o “vizinho benigno” encha-se dessa vida e finalmente mude-se.

Políticia – É o bullying entre países, quando um país decide impôr a sua vontade sobre o outro, geralmente através das forças militares. (Parece que os Estados Unidos, os próprios Estados Unidos, usaram desse tipo de bullying para impôr a vontade sobre o Iraque. Imaginem se essa moda pegasse…).

Militar – Acontece quando os militares usam da força física e/ou abuso de autoridade para intimidar e/ou vitimizar os outros ou para infligir castigos ilícitos. O Brasil e outros países já sofreram dessa forma de bullying (Ditadura Militar), porém essa forma de bullying ainda está protegida contra investigações abertas.

Devemos tomar muito cuidado para não cometer nem ser vítima do bullying. Em minha escola há uma certa forma de bullying, mas graças a Deus, a diretora é bastante enérgica e qualquer forma de bullying a diretora denuncia imediatamente ao Ministério Público. O que, por sinal, é uma atitude muito correta e deve ser tomada sempre.

Se você sofre de bullying, denuncie os seus agressores. Não tenha medo! Afinal, se você não denunciá-los, ninguém nunca irá saber que você está sofrendo. Pare de sofrer em silêncio! Em nossa sociedade, pelo menos em uma pequena parte, temos pessoas competentes que podem tomar providências, basta você querer!

Se você comete o bullying pare já com isso! Ponha a mão na consciência e veja que as pessoas ao seu redor são seus semelhantes. Tome como filosofia de vida a seguinte frase: “O que você não quer para si, não dê aos outros”.

Afinal, também devemos observar as pessoas que causam o bullying, porque elas podem ser mais feridas do que os próprios sofredores.

Como já disse, todos somos iguais. Portanto, Sociedade,olhe para todos e procure entender os seus problemas! A maior beneficiária de tudo isso será Vossa Senhoria.

DIGAM NÃO AO BULLYNG!

%d blogueiros gostam disto: