Posts Tagged ‘ Brasil ’

Ao país que não sabe ler

Mais uma semana vai se acabando e, junto com ela, mais uma postagem minha. Numa semana onde teve a morte do Niemeyer (homem que já pensavam em usar como prova da existência dos highlanders), vários assuntos interessantes brotam. Fui instintivamente moldado a abortar o comunismo, as obras do que muitos chamam de “o maior arquiteto brasileiro” (e quem sou eu para discordar?), assim como a interferência no estado a partir de um simples civil que não tinha poderes políticos oficiais ou cargo em grandes corporações. Mas, sendo sincero, nunca li “O Capital” completo, não conheço muito mais que cinco obras projetadas por ele e nem posso comentar muito sobre suas interferências na vida social além das piadas por sua idade de três dígitos. Mas essa não foi a única novidade que me despertou interesse, a chegada da Amazon no Brasil também.

A empresa, fundada em 1994, demorou 18 anos para chegar ao Brasil (vejam, estavam esperando ela ficar de maior), e, mesmo que o Kindle ainda não tenha sido lançado, os preços atrativos já são o bastante. Tirando toda aquela história sobre atos que ferem a ética de negócios cometida pela Saraiva, há de se questionar a demora para uma empresa tão grande chegar num país com 200 milhões de habitantes. Protecionismo, políticas estranhas, desinteresse com a língua portuguesa – teorias são várias, e, como não trabalho com o negócio de livrarias, nenhuma pode ser comprovada, mas há uma verdade a ser reconhecida e distancia qualquer rede de livraria daqui: brasileiro não gosta de ler (ou, mesmo, não sabe ler “funcionalmente”). Aqui até distancio da qualidade da leitura (não irei usar o jargão de que toda a leitura é construtiva), mesmo que seja Stephenie Meyer, o ato de decifrar letras incomoda grande parte da nação – mesmo que haja 200 milhões de habitantes, grande parte não leem fluentemente o bastante para sentir prazer com a leitura, ela passa a ser irritante.

Podendo soar um tanto soberbo, mas com um certo tom de sinceridade, a Amazon demorou tanto para vir porque somos burros. Não se vende livro para quem não sabe ler; não duvido que essa tenha sido uma das principais questões abordadas nas reuniões. Ainda que agora se tenha um público bastante aberto a aventuras juvenis e, num outro lado, histórias de auto-superação e auto-ajuda, o hábito da leitura, mesmo como fonte de informação, é algo excluso na cultura brasileira. É um país acostumado a tudo embalado e mastigado para ser exibido em forma de meio áudio-visual de qualidade televisava, não é de se admirar que uma empresa especializada em linguagem escrita tenda a demorar para chegar aqui.

À insegurança da segurança pública

E voltemos à nova coluna semanal. Depois de uma semana e muito assunto matutando na minha cabeça (acredite, são muitos, mesmo – vão da não legalização do aborto até como os militares mataram o cinema brasileiro), eis que vim discursar sobre aquele ao qual prometi falar na semana passada: a insegurança pública atual. Para tal, poderia começar com uma pequena pergunta: quem aqui se sente seguro em andar pelas ruas?

Eu, como sobrevivente de sete tentativas de assalto (nunca conseguiram levar nada), estou habilitado a dizer que não. É o medo constante de ser assaltado ou, mesmo, assassinado. Mas esquecerei o “eu” nessa coluna, é uma coluna de crítica a sociedade (ou, ao menos, assim se diz), não é algo de cunho pessoal; a questão vai além do fato de tentarem me assaltar ou se tenho medo que alguém me mate, a insegurança social vai muito além de um único indivíduo. Na verdade, a questão da insegurança vai além da própria segurança, a sociedade de hoje colhe frutos plantados há muito tempo em várias áreas da atuação do estado; a maioria erros cometidos pelo governo ditatorial das décadas de 1960 e 1970 –  esses, principalmente no Rio de Janeiro e São Paulo, sedes de organizações que facilmente podem emular as máfias ítalo-americanas. Tudo numa época onde a união da queda da qualidade do ensino público e a falta de distinção de presos políticos e pequenos criminosos levaram aos traficantes terem conhecimento de práticas de guerra e contatos com grandes cartéis de cocaína e armas.

Mas não foi apenas a ditadura; a falta de segurança pública e domínio das grandes organizações criminosas também nascem de políticas completamente erradas por parte do estado. O Brasil é um país onde ser traficante é mais lucrativo do que ter um trabalho legal; impostos, burocracia, educação deficiente, tudo empurra a caminho da melhor saída. É um problema cuja solução vai além de apenas matar os criminosos ou prendê-los; de nada adianta fazê-lo se sempre nasce mais. É algo que seria solucionado em um tempo próximo a duas décadas – muito mais tempo do que o mandado de políticos, isso foge das exigências imediatistas que a população brasileira foi acostumada com a adoção das cotas em universidades públicas e bolsa família.

Talvez a minha constatação final enquanto pensava sobre o assunto foi pessimista de mais (ou realista). É uma constatação onde o herói dos nossos tempos, o grandioso Capitão Nascimento nada mais é que uma sátira dessa solução imediatista e falha (assim como o Robocop – que terá um remake também dirigido pelo Padilha). Gostaria de levantar uma bandeira dando-nos a solução para parar de temer sair de casa a noite, mas não tenho nada que seja funcional e creio que ninguém o tenha. Vivemos num eterno ciclo onde, a cada volta, a situação apenas piora, não creiamos que, no ritmo que está, os nossos filhos viverão num país mais seguro.

7 de Setembro, Independência do Brasil, será mesmo?

Hoje, dia 7 de setembro, aqui no Brasil, nós comemoramos o dia da Independência do Brasil. O que ocasiona um feriado nacional. Muitos, hoje, irão bater no peito e retumbar tal independência que foi conquistada com tantas lutas e sangue. Mas será mesmo que nos tornamos independentes?

É um fato consumado que adquirimos nossa independência com relação à Coroa Portuguesa, mas eu tenho a impressão de que paramos por aí. Não de repente, mas pouco a pouco, sabem?
Antigamente, pelo menos, eu acho que as pessoas lutavam mais pelos seus direitos. Elas uniam-se mais a uma causa comum. Na época da ditadura militar, por exemplo, os estudantes se uniram, lutaram, arcaram com as consequências (que foram duríssimas), mas no final conseguiram vitória.

Eu me pergunto quando a grande maioria das pessoas irá aprender a votar. Quando elas irão libertar-se dessa mente pequena e dessa prisão interior e mental a qual cada um se submeteu. Talvez quando a educação for uma questão de primazia no país e seja passada com qualidade. Porque as eleições estão chegando, a população continua tão dependente da opinião imposta por uma mídia sensacionalista para votar; A campanha da presidente Dilma foi fundamentada no pilar “Brasil, país rico é país sem miséria”. Pois bem, o Brasil pode ser a quinta maior economia do mundo, mas continuamos tão pobres e miseráveis quanto antes. Porque a nossa miséria não se encontra apenas nas questões materiais, encontra-se nas questões culturais e filosóficas. Carecemos de educação.

Por exemplo, por esses tempos, tem havido muitas greves. Greve de policial, greve de professor, greve de rodoviários… Sendo que uma das mais recentes foi a greve de professores da escola pública, que durou mais de três meses (creio que foi só aqui em Salvador). Isso implica diretamente, em uma praticamente perda do ano letivo e se não é visto como perda, as aulas entrarão festividades de fim de ano adentro.  Onde estava a mídia nesse momento tão crucial? Raramente foi visto alguma coisa relacionada à greve na televisão. Sendo que tal coisa aconteceu por causa de um não repassamento de verbas, pela parte do governo estadual, verba essa que já havia sido prometida aos professores desde 2007.

Com relação à saúde pública, vemos que cada dia mais pessoas vão morrendo por causa do atendimento, ou melhor, do não atendimento nos hospitais públicos. Seres humanos definham à procura de um alento no sistema único de saúde. E definham mesmo, porque são raras as vezes em que alguém consegue ser atendido, mas não apenas atendido, ter um atendimento de qualidade e satisfatório. E de quem é a culpa disso? Do governo? Também, mas em certo ponto é igualmente nossa, porque não temos lutado pelos nossos direitos.

Eu acredito que a nossa grande maioria ainda não está independente. Porque quando falamos em independência do Brasil, necessariamente falamos da independência dos brasileiros, e somos ainda tão dependentes das artimanhas das corporações, e dos joguetes políticos que grande parte de nós está se esquecendo de pensar. Está se esquecendo de quão forte nós podemos ser quando agimos juntos, quando agimos sob uma bandeira de igualdade e de justiça. Também creio que um dia nós poderemos todos dizer com orgulho e comemorar o dia 7 de Setembro, dia da Independência do Brasil.

Mais ordem, mais progresso.

CONCURSO CULTURAL “COLEÇÃO THE 39 CLUES™

O Blog oficial “The 39 Clues” anunciou uma super promoção referente à série. Confira a transcrição do post!

Olá pessoal! Conforme prometemos, eis o nosso concurso cultural para comemorar o fim da primeira temporada THE 39 CLUES™. Para participar é muito fácil,  basta  enviar para o e-mail euquero_the39clues@abrileducacao.com.br  suas informações como nome completo, RG, telefone de contato e endereço, e responder  “COMO VOCÊ FARIA PARA UNIR TODOS OS CLÃS DA FAMÍLIA CAHILL?”.

Os 10 autores das melhores respostas do Concurso Cultural serão contemplados com um box com todos os livros da coleção The 39 Clues, Editora Ática, no total de 10 livros; uma camiseta com o logo da coleção; um pôster exclusivo; e, será o primeiro do Brasil a ganhar um exemplar do Livro Negro da Família Cahill, assim que o mesmo estiver pronto.

Mas atenção, a resposta só poderá ter até no máximo 250 caracteres. O concurso rola até 24 de outubro, participem!

Para saber mais, leia o regulamento completo a seguir:

REGULAMENTO DO CONCURSO CULTURAL “COLEÇÃO THE 39 CLUES™”
1. CONSIDERAÇÕES GERAIS ———————————————————————
O concurso cultural “Coleção THE 39 CLUES™” será realizado no período de 26 de setembro de 2011 a 24 de outubro de 2011 pela Editora Ática S/A – SP, com sede na Av. Otaviano Alves de Lima, 4400, 7º Andar, ala A, Vila Arcadia, CEP 02902-900, na capital do estado de São Paulo, inscrita no CNPJ sob nº 61.259.958/0001-96 (?Promotora?).
2. CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR ——————————————————————
2.1. Podem participar do concurso todas as pessoas físicas, de idade igual ou maior a 8 (oito) anos que sejam residentes e domiciliadas em território nacional, inscritas no Cadastro de Pessoas Físicas. Ademais, deverão responder exclusivamente via e-mail à frase ou as frases objeto do concurso para poderem participar do mesmo.
2.2. Caso o participante ganhador seja menor de 18 (dezoito) anos de idade, este será premiado com a entrega do prêmio em nome de seus pais ou responsáveis legais, que se responsabilizam pela utilização deste.
2.3. É vedada a participação de funcionários do Grupo Abril/ Abril Educação bem como de seus familiares e dos funcionários das agências de publicidade e promoção ou de outras empresas diretamente envolvidas nos processos de planejamento, elaboração e promoção desta campanha, na condição de contemplado. O atendimento ao acima disposto será de inteira responsabilidade da empresa promotora do concurso, que automaticamente desclassificará os nomes de participantes impedidos mediante a verificação do CPF destes.
3. MECÂNICA DO CONCURSO ————————————————————————
3.1 Para participar, basta que o interessado envie para o endereço de e-mail euquero_the39clues@abrileducacao.com.br no período de 26 de setembro de 2011 a 24 de outubro de 2011 nome completo, RG, telefone de contato e endereço, necessários e suficientes à identificação deste, conforme estabelece o parágrafo único do artigo 12 da Portaria MF 41/2008, demonstrando interesse na participação deste CONCURSO, e responder elaborando resposta/frase com no máximo 250 (duzentos e cinquenta) caracteres, acerca do seguinte tema: “COMO VOCÊ FARIA PARA UNIR TODOS OS CLÃS DA FAMÍLIA CAHILL?”.
3.2 Antes, os participantes deverão ler este Regulamento, disponível no website http://www.the39clues.com.br/blog.aspx e aceitar as condições do CONCURSO, declarando e garantindo possuir capacidade jurídica para tanto, bem como de que todas as informações prestadas em razão de sua participação são verdadeiras.
3.3. As respostas deverão ser escritas, exclusivamente, no idioma Português do Brasil.
3.4. O participante poderá fazer quantas atualizações achar pertinente, sempre relacionando o tema em questão, ou seja, o participante poderá participar com quantas frases quiser.
3.5. A ORGANIZADORA não se responsabiliza pelo não recebimento das frases/respostas e dados necessários à participação no referido CONCURSO enviados pelos participantes, pelo não recebimento pelos participantes de resposta de confirmação de participação, bem como por impossibilidade dos participantes enviarem suas frases/textos e dados cadastrais, em razão de falhas ou erros de envio ocasionados por problemas no provedor de internet utilizado pelo participante ou no próprio e-mail deste CONCURSO.
4. CRITÉRIOS DE APURAÇÃO DO CONCURSO —————————————————
4.1. Dentre as respostas enviadas por meio do euquero_the39clues@abrileducacao.com.br, uma comissão composta por pessoas indicadas pela própria empresa promotora do concurso julgará e escolherá 10 (dez) respostas/frases, dentre as validadas pelos moderadores, cujos autores serão vencedores, sob o ponto de vista de adequação ao presente regulamento, submetendo-as aos seguintes critérios:
a) Adequação ao tema proposto;
b) Criatividade;
c) Originalidade.
4.2. Serão automaticamente desclassificadas as frases que não estiverem dentro dos critérios propostos neste regulamento ou que apresentarem conteúdo imoral ou ilícito, apologia ao uso de drogas, discriminação, pornografia ou que envolverem qualquer tipo de linguagem que possa denegrir a imagem da empresa promotora do concurso, bem como de suas concorrentes.
4.3. Adicionalmente serão eliminadas as frases em que houver qualquer dúvida em relação à sua autoria.
4.4. Caso seja verificada a existência de respostas idênticas de diferentes usuários, será considerada a primeira resposta postada, as demais serão eliminadas. Mas o participante ainda poderá participar com novas respostas.
4.5. Os participantes declaram, desde já, serem de sua autoria as respostas/frases encaminhadas e cedem e transferem para a ORGANIZADORA, sem quaisquer ônus para esta e em caráter definitivo, plena e totalmente, todos os direitos autorais sobre as mesmas, para qualquer tipo de utilização, publicação, reprodução por qualquer meio ou técnica, e na divulgação do resultado.
4.6. É de inteira responsabilidade do participante o conteúdo das frases/repostas e dados cadastrais enviados, devendo respeitar-se a coerência, lógica, bem como o uso correto da língua portuguesa.
5. DIVULGAÇÃO DO RESULTADO FINAL ————————————————————
5.1. Os nomes dos vencedores contemplados no concurso serão divulgados no site (http://www.the39clues.com.br/blog.aspx), no facebook (http://www.facebook.com/profile.php?id=100000515787843&ref=ts) e no Twitter “@The39CluesBR” (http://twitter.com/#!/search/the39cluesBR) no dia 31 de outubro de 2011.
5.2. Cada ganhador será comunicado do resultado da promoção por e-mail e por telefone. O vencedor somente receberá o prêmio após a devida identificação e verificação da veracidade dos dados cadastrais.
5.3. Caso seja impossível a localização do vencedor ou não reclamado o prêmio no prazo máximo de 30 dias após a data de divulgação do contemplado, o participante será desclassificado e substituído por aquele identificado em uma nova seleção e, assim, sucessivamente.
6. PREMIAÇÃO ——————————————————————————————
6.1. Os 10 autores das melhores respostas do Concurso Cultural serão contemplados com 01 (um) box com todos os livros da coleção The 39 Clues, Editora Ática, no total de [10] livros; 01 (uma) camiseta com o logo da coleção; 01 (um) pôster exclusivo; e, será o primeiro do Brasil a ganhar 01 (um) Livro Negro da Família Cahill, assim que o mesmo estiver pronto, respeitando os critérios estabelecidos no item 4 deste regulamento.
6.3. A premiação é pessoal e intransferível, não sendo admitida sua negociação ou substituição por outra espécie de bens ou serviços, nem a sua conversão total ou parcial em dinheiro.
6.4. Os ganhadores receberão os prêmios nos endereços informados quando do cadastro para participação deste CONCURSO, livre e desembaraçados de quaisquer ônus, no prazo de até 30 (trinta) dias, contados da data de divulgação dos resultados (com exceção do “Livro negro da família Cahill”, que apenas será enviado após ficar pronto).
7. DISPOSIÇÕES FINAIS ———————————————————————————
7.1. A autenticidade das respostas/frases enviadas pelos participantes, serão avaliadas por moderadores, sendo desclassificadas as respostas/frases que infringirem quaisquer das condições estabelecidas neste Regulamento.
7.2. Caso a avaliação a que se refere o item anterior, após a definição dos contemplados, ateste que qualquer deles infringira alguma das condições estabelecidas neste Regulamento ou declarara alguma informação inverídica, este participante será desclassificado e será declarado vencedor aquele que estiver classificado na posição imediatamente seguinte a ele.
7.3. Em caso de fraude ou tentativa de fraude comprovada, o participante será automaticamente excluído do CONCURSO, independentemente do envio de qualquer notificação e, caso seja ganhador, o prêmio será transferido para o próximo participante classificado dentro das condições válidas e previstas neste Regulamento. Para efeito dessa cláusula, considera-se fraude a participação através do cadastramento de informações incorretas ou falsas, inscrições múltiplas de uma mesma pessoa, a participação de funcionários, terceiros, parentes até segundo grau de funcionários e terceiros, promotores, agentes, afiliados ou outros que possuam relação profissional direta ou indireta com a ORGANIZADORA.
7.4. A ORGANIZADORA poderá editar as frases/textos, conforme for mais conveniente, respeitando sempre os direitos morais de seus autores.
7.5. Ao participar deste CONCURSO, nos termos deste Regulamento, os participantes estarão automaticamente cedendo o direito de uso de sua imagem e voz pelo prazo de 12 (doze) meses, bem como os direitos de expor, publicar, reproduzir, armazenar e/ou de qualquer outra forma delas se utilizarem, o que os participantes fazem de modo expresso e em caráter irrevogável e irretratável, desde já e de pleno direito, em caráter gratuito e sem qualquer remuneração, ônus ou encargo, podendo referidos direitos serem exercidos por meio de cartazes, filmes e/ou spots, jingles e/ou vinhetas, bem como em qualquer tipo de mídia e/ou peças promocionais, inclusive em televisão, rádio, jornal, cartazes, faixas, outdoors, mala-direta e na Internet, para a ampla divulgação deste Regulamento e/ou de seu desenvolvimento posterior, com exclusividade.
7.6. As autorizações descritas acima não implicam em qualquer obrigação de divulgação ou de pagamento de qualquer quantia por parte da ORGANIZADORA e/ou da COORGANIZADORA.
7.7. Os participantes serão exclusivamente responsáveis por qualquer eventual questionamento decorrente de direitos autorais relativos ao uso de expressões, textos, fragmentos de texto, entre outras reproduções e/ou utilizações indevidas das obras, mesmo que parcialmente, respondendo cível e criminalmente pelos ilícitos que vierem a cometer no âmbito da propriedade intelectual.
7.8. Os casos omissos e/ou eventuais controvérsias oriundas da participação neste CONCURSO serão submetidos à Comissão Julgadora para avaliação, sendo as suas decisões soberanas e irrecorríveis.
7.9. A simples participação neste CONCURSO, através do preenchimento do formulário de inscrição ou envio de e-mail com dados cadastrais e frase/resposta, implica no conhecimento e total aceitação deste Regulamento.
7.10. O participante cuja conduta implicar na manipulação dolosa da operação do CONCURSO ou que violar os termos e condições impostos neste Regulamento, estará automaticamente desqualificado e/ou desclassificado.
7.11. Se por qualquer motivo, alheio à vontade e controle da ORGANIZADORA não for possível conduzir este CONCURSO conforme o planejado, poderá a ORGANIZADORA finalizá-lo antecipadamente, mediante aviso as participantes. Caso o CONCURSO tenha seu término antecipado, a ORGANIZADORA deverá avisar ao público e aos participantes através dos mesmos meios utilizados para sua divulgação, explicando as razões que a levaram a tal decisão.
7.12. Dúvidas e informações sobre este CONCURSO poderão ser esclarecidas por meio do e-mail: euquero_the39clues@abrileducacao.com.br. Este CONCURSO, assim como seu regulamento, poderá ser alterado, a critério da ORGANIZADORA, mediante aviso no website http://www.the39clues.com.br.
7.13. Fica desde já eleito o Foro da Comarca da Capital do Estado de domicílio do participante para dirimir quaisquer questões oriundas deste CONCURSO.

Lady Gaga perde pra Adele no VMA e mais!

A artista Adele conseguiu três prêmios com o sucesso “Rolling in the Deep” e conseguiu tirar da Lady Gaga o prêmio de melhor produção de arte. O que vocês acham? Merecido ou ela ainda não provou seu talento? Ela também conseguiu os prêmios de: melhor vídeo pop, melhor artista feminina, melhor cinematografia, melhor direção, vídeo do ano e melhor edição.

Também no VMA foram homenageadas as artistas: Britney Spears e Amy Winehouse. Na homenagem Madonna comandará a homenagem a Britney enquanto Tony Bennett é um dos principais nomes para Amy.

Justin Bieber também concorre no VMA na categoria “Melhor Vídeo Masculino” com “U Smile”.

Confiram algumas músicas de Adele e Justin abaixo:

A MTV Brasileira irá exibir o VMA às 21:00h, esperem por mais updates do mundo da música.

Dia do Orgulho Hétero – O que é isso?

O Brasil, a cada dia que passa, me surpreende mais com a sua ignorância e com a extrema relapsitude quanto à Constituição. E no dia 2, a Câmara de Vereadores de São Paulo aprovaram o “Dia do Orgulho Hétero”, que seria no terceiro domingo do mês de Dezembro.

É vergonhoso ver que o Brasil, um dos países mais diversificados culturalmente ainda se preocupe em criar datas comemorativas nacionais tão obsoletas e sem fundamento. Além do que, é vital que nós saibamos respeitar as divergências; E senhores vereadores, por favor, parem de se comportar como crianças e comecem a fazer coisas realmente úteis à população. (Não agravando a todos, é claro). E é muita infantilidade também ficar de birra com a comunidade LGBTS, visto que eles são a minoria, e os héteros são doravante a maioria.

Faz-se importante às minorias que haja um dia para se comemorar, como se representasse a libertação, o dia que se recorda como foi difícil a batalha, mas que enfim um dia conseguiu-se vitória. Porém, parece que os hipócritas da Câmara de Vereadores acham que que os gays tem privilégios demais, regalias demais. ACORDEM QUERIDOS! São direitos iguais, coisa que está prevista na Constituição. Se há um dia no ano para o Orgulho Gay, os outros 364 dias são para os héteros. RACIOCINEM!

Agora… Vir com ideias de jerico é uma coisa totalmente fora de questão. Agora resta esperar para ver se o prefeito de São Paulo, senhor Gilberto Kassab, irá concordar com essa balburdia. Porque desse jeito, em breve, teremos todos os dias do ano à comemorar alguma coisa. E isso é inaceitável. É plausível também que nós, a população, possamos escolher melhor os nossos governantes e não esses energúmenos tirados a inteligente, que não são nada além de um bando de “babuínos bobocas balbuciando em bando”.

Eu rezo para que um dia, o Brasil, possa se tornar um país acima dos preconceitos e acima da hipocrisia. “Porque assim não dá, assim não pode. O Brasil deste jeito vai dar bode”.

Data de lançamento de “O Herói Perdido” divulgada.

É com grande exclusividade que nós, do Reino das Fábulas, reportamos a você a data de lançamento de “O Herói Perdido”. É bem verdade que eu já fiz uma resenha e já li o livro, mas fiz isso por ansiedade e não é costume meu ler livros pela internet, gosto de ir lá e comprá-los.

Porém, hoje, há pouquíssimos segundos, a Editora Intrínseca, através de seutwitter nos disse a data de lançamento de “O Herói Perdido”. E ele será lançado…

NO DIA 20 DE MAIO! Ou seja, meus caros semideuses, a partir desta data nós já podemos aguardar que o tão esperado livro possa chegar às livrarias. 

Quer conferir o tweet original da editora? Clique aqui

%d blogueiros gostam disto: