Posts Tagged ‘ MTV Brasil ’

De olho no VMB: Artista Internacional 2011

Esse ano os artistas internacionais se superaram, lançando single sobre single. Ou seja, uma música melhor que a outra. E como de praxe, a MTV no VMB dá premia o Artista Internacional do Ano. 

E este ano, os indicados são:

Adele
Adele chegou para ficar. Com sua voz linda, a inglesa começou a chamar a atenção com três demos no MySpace e acabou assinando com a XL Recordings. Dessa parceria nasceu, em 2008, o seu primeiro disco, ‘19’, aclamado pela crítica e sucesso absoluto de público. Foi com seu segundo disco, ‘21’, lançado no início de 2011, que Adele ganhou o mundo e dominou as paradas com o hit ‘Rolling In The Deep’. O álbum vendeu 208 mil cópias só na primeira semana de vendas no Reino Unido e ficou em primeiro lugar em vários países.

Arcade Fire
O Acarde Fire nasceu do amor do casal Win Butler e Régine Chassagne em 2003. Juntos, eles formaram uma pequena orquestra, famosa por suas apresentações ao vivo e pelo grande número de instrumentos. Em 2004, lançaram o 1º disco, ‘Funeral’, que foi sucedido por ‘Neon Bible’, em 2007. ‘The Suburbs’ chegou em 2010 e foi um sucesso de público e crítica. Os três álbuns de estúdio foram indicados ao Grammy de Melhor Álbum de Música Alternativa. Em 2010 levaram a estatueta de melhor álbum do ano. E em 2011 foram os vencedores do Juno e do Brit Award.

Beastie Boys
O Beastie Boys nasceu em 1981 da mistura do hardcore com o hip hop americano e em pouco tempo tornou-se a primeira banda rap de brancos a fazer sucesso.É um dos poucos projetos dos primeiros tempos do hip hop que ainda está por aí reunindo multidões. Mike D, MCA e Ad-rock, influenciados pelo rock e punk, foram importantes também na formação de outros artistas de dentro de e fora da cena hip hop. Com 30 anos de carreira, já foram muitos os discos, os hits e os prêmios. O trio voltou com tudo em 2011, quando lançou o disco ‘Hot Sauce Committee Part Two’ e o clipe/curta-metragem do single ‘Don’t Play No Game That I Can’t Win’, dirigido por Spike Jonze.

Beyoncé
Cantora, compositora, atriz, dançarina, coreógrafa, arranjadora vocal, produtora, diretora de vídeo, empresária e por aí vai. Beyoncé já soltava a voz desde pequena, mas foi em 1997 que ganhou o mundo liderando o Destiny’s Child. Não demorou muito para decidir voar solo. Em 2003 lançou seu álbum de estreia, ‘Dangerously in Love’, e desde então foi só sucesso. Com mais de 8 discos gravados, Beyoncé já vendeu mais de 75 milhões de álbuns ao redor do mundo e é uma das artistas que mais ganhou Grammys da história. Ao todo, a bela levou 16 estatuetas para casa, sem contar os hits que chegaram ao topo das paradas. Seu último trabalho, ‘4’, foi lançado no início deste ano. Ela também entrou na lista Forbes como uma das mulheres afro-americanas mais poderosas do mundo.

Britney Spears
A carreira artística de Britney começou como apresentadora de um programa da Disney, ao lado de Christina Aguilera e Justin Timberlake. Seu primeiro álbum, batizado de ‘Baby One More Time’, chegou às lojas em 1999, marcando uma estréia triunfal. Desde então, Britney coleciona hits, alguns escândalos longe dos palcos e milhões de fãs ao redor do mundo.

Foo Fighters
Com a morte de Kurt Cobain e o fim do Nirvana, Dave Grohl decidiu gravar algumas composições que tinha na gaveta. Em 1995, entrou em estúdio e, com exceção da guitarra de ‘X-Static’, tocou todos os outros instrumentos do álbum de estreia do seu novo projeto, o ‘Foo Fighters’. Pouco tempo depois, conseguiu formar a banda e desde então o grupo já lançou muitos hits, que viraram a cabeça e milhares ao redor do mundo. Hoje, 6 discos e três Grammys depois, o Foo Fighters continua fazendo muito sucesso ao redor do mundo. A banda lançou seu último álbum, ‘Wasting Light’, no início deste ano, com 12 músicas inéditas. Este ano também marcou a estreia do filme ‘Back and Forth’, que conta a história da banda.

Kanye West
Entre polêmicas e parcerias, Kanye West ganhou reconhecimento como produtor de rap. Entre os trabalhos que fizeram dele uma figura conhecida estão o álbum ‘The Blueprint’, do Jay-Z, e singles de artistas como Alicia Keys, Ludacris e Janet Jackson. Em 2004, ele estreou como cantor com ‘The College Dropout’ e, de lá para cá, já soma seis discos lançados. Seu último trabalho é de 2011, intitulado ‘Watch the Throne’. Entre os fatos que já fizeram de Kanye West odiado por alguns está o VMA de 2009, quando ele invadiu o palco e tirou o microfone das mãos de Taylor Swift, que discursava após ser premiada.

Katy Perry
A queridinha da MTV gringa Katy Perry é filha de pais evangélicos, o que gerou burburinho no começo de sua carreira. Antes, ela cantava música gospel, mas foi quando resolveu cantar que já “havia beijado uma mulher” (‘I Kissed a Girl’) que o sucesso deslanchou. A canção, que foi o primeiro single do álbum ‘One of the Boys’, de 2008, ganhou a primeira posição nas paradas do Canadá, Austrália, Estados Unidos, Nova Zelândia e Reino Unido. Com participação confirmada no Rock in Rio 2011, a cantora soma três discos, sendo o último ‘Teenage Dream’, do ano passado. Ela ainda possui no currículo nove filmes, incluindo o atual ‘The Smurfs’, onde faz a voz da Smurfette.

Lady Gaga
Lady Gaga é uma das artistas pop que mais geram assunto na atualidade. Seguindo a trilha de Madonna, ela faz tudo para chocar. Além de seus looks ultra-modernos, como um vestido inteiro feito de carne crua, ela não tem medo de arriscar. Um bom exemplo é o clipe de’ Yoü and I’, com suas cenas de violência e sexo. A cantora estreou em 2008, com o disco ‘The Fame’, que transformou pelo menos metade da tracklist em hits cantados no mundo inteiro, incluindo títulos como ‘Just Dance’, ‘LoveGame’ e ‘Pokerface’. A artista lançou em 2009 o álbum ‘The Fame Monster’, com os sucessos ‘Bad Romance’, ‘Telephone’ – que tem participação de Beyoncé – e ‘Alejandro’. O último trabalho de Gaga é deste ano e chama ‘Born This Way’. Lançado em maio, ele já chegou às lojas com quatro faixas bem trabalhadas e grudadas na cabeça do público: ‘Born This Way’, ‘Judas’, ‘Yoü and I’ e ‘The Edge if Glory’.

Strokes
A volta dos Strokes foi um dos eventos musicais mais esperados de 2011. O penúltimo álbum da banda – ‘First Impressions of Earth’ – havia sido lançado em 2006, quando o grupo saiu em turnê e resolveu dar um tempo. Agora, eles chegaram com o disco ‘Angles’, que foi executado pela primeira vez pela BBC Radio 1. Julian Casablancas e companhia estrearam em 2001, com ‘Is This It’, considerado o melhor disco da década de 2000 pelo semanário britânico ‘NME’.

Para este ano a minha aposta vai para Adele. Sim, essa diva inglesa que há cada dia se revela mais com a sua poderosa e belíssima voz. Se ela ganhar será mais do que merecido. Todavia, isso pode não ocorrer. E se Adele não ganhar, a minha torcida vai para Katy Perry, essa querida.

Para votar no artista do ano, clique aqui.

Ser gay ou não ser gay? Eis a questão!

Ultimamente na mídia brasileira, tem-se discutido muito quanto ao direito dos homossexuais com relação a casamento e outras coisas. Tudo quanto se fala sobre isso se torna polêmica e todos querem meter o seu bedelho na questão: Igreja, mídia, políticos… Enfim! O assunto está uma verdadeira polêmica no Brasil e eu me pergunto e vos pergunto: Para quê tudo isso?
Um assunto tão prático e de fácil abordagem, mas que por intermédio de tantas pessoas está se tornando uma verdadeira “guerra” e uma divisão entre Héteros e Homossexuais.

A questão toda foi levantada com a criação da PL 122, um projeto de lei que criminalizaria a homofobia. Mas como tudo no Brasil sempre tem que virar um carnaval, é lógico que isso não poderia ficar de fora. Igrejas se levantaram e começaram a discutir o porque de criminalizar-se a homofobia e alegaram que com essa lei não poderia mais se criticar o homossexualismo. Em contra partida, recentemente, é possível que casais homossexuais se casem no civil.

É fato que homossexuais, transsexuais, travestis, transformistas e afins morrem diariamente por conta da impunidade, do radicalismo e pela falta de respeito. Sou a favor dos projetos de leis que defendam os seres humanos e que preservem todos os direitos já pré-estabelecidos na Constituição Brasileira de 1988. Portanto, não gosto de ver que hoje em dia vários homossexuais saem por aí, exibindo um rótulo já imposto pela sociedade: “Ah, eu sou viadjênho, eu sou viadjênho…!”. Isso é R-I-D-Í-C-U-L-O de se ver. Isso denigre a população brasileira e só mostra como somos retrógrados.

Não é de bom tom que as Igrejas tanto católicas, quanto evangélicas se metem na vida das pessoas. Ora, se o próprio Deus nos deu o livre arbítrio é totalmente contrário e uma demasiada hipocrisia que as Igrejas se metam em coisas que não é da sua conta. Se homens querem ficar com homens, e mulheres querem ficar com mulheres é dever, ou melhor, DIREITO da Igreja calar a sua boca e ficar quieta. Isso não é da conta dela!

Quanto aos homossexuais, a Parada Gay de São Paulo, se eu não me engano, é a maior do mundo. E em uma hora que deveria ser de protesto e de reivindicação torna-se um verdadeiro circo colorido. Chamam isso de manifestação? Eu chamo de Puteiro Colorido. É claro que há pessoas que vão para protestar, mas a grande maioria vai para curtir, e eu não acho que esse deva ser o ponto alto da Parada.

Hoje em dia há um verdadeiro tabu quanto a beijos gays nas emissoras Globo, SBT, Record e quanto à Band eu não sei. Mas eu tenho orgulho em dizer que a MTV Brasil não é cheia de não me toques e é super liberal desde muito antes das pessoas pensarem em polêmica. O comportamento homossexual vem desde a Idade Antiga e hoje, no século XXI, vemos que não avançamos em socialismo, igualdade e liberdade de expressão. Nós apenas regredimos, e regredimos muito e é difícil de pensar que há países piores que o Brasil.

Eu, sinceramente, espero que certos pastorzinhos, Igrejas, e o Brasil possa cresces e parar de se meter tanto na vida dos outros. Eu também não estou ligando pro que as pessoas que lerem isso e descordar de mim vão achar, porque eu já estou cansado de ver esse circo no Brasil e assim como as pessoas tem o direito de ser contra, o direito de defender, eu tenho o direito de alfinetar. Enfim, essa é apenas uma humilde opinião. #BeijosEQueijos.

%d blogueiros gostam disto: